Estilo de Vida - Dicas


Consuma mais alimentos oleaginosos!


Diversas pesquisas já mostraram os benefícios que as castanhas oferecem à nossa saúde. São elas: castanha do Pará, nozes, macadâmia, amêndoas, macadâmia, nozes Pecan, castanhas portuguesas e outras que não são muito comuns no nosso país. Esse poder de combate às doenças se deve à grande quantidade de antioxidantes.

Na verdade, as nozes são o alimento vegetal com maior quantidade de antioxidantes. Um deles é a vitamina E que atua na prevenção de Alzheimer. Estudos mostraram que pessoas com deficiência de vitamina E têm maior risco de desenvolver Alzheimer.

Além disso, as castanhas são ótimas para prevenção de doenças cardiovasculares. Incluir na alimentação uma pequena porção de castanhas pode diminuir o chamado colesterol ruim e ajudar a reduzir o risco de doença cardíaca. O ideal é comer 3 unidades de castanhas ao longo do dia, mas essa pequena porção duas ou três vezes por semana já pode reduzir os riscos de doenças cardíacas fatais. Pesquisas mostram que as pessoas que comem castanhas diariamente tem risco de doença cardíaca 30% do que pessoas que comem apenas 2 vezes por semana. Isso porque além de vitamina E, as castanhas têm alta doses de ácido alfa-linolênico, um tipo de gordura insaturada que previne batimentos cardíacos anormais e minimiza o risco de morte súbita cardíaca entre pessoas que já sofreram um ataque cardíaco.

Além disso, as pessoas que têm o hábito de consumir castanhas diariamente parecem ter mais disposição física. E, uma ótima notícia, as castanhas retardam o envelhecimento, porque além das gorduras insaturadas e da vitamina E, são ótimas fonte de proteínas, magnésio, potássio, cálcio, zinco e fibras.

Como foi dito antes, o ideal é uma pequena porção diariamente e não o excesso em apenas um dia. Uma única castanha do Pará ou 2 nozes, 2 macadâmias, 1 colher de sopa de pistache ou amêndoas já é o suficiente.

Por Iara Pasqua


Veja Mais...