Estilo de Vida - Dicas


Parcerias falhas


Pode não parecer, mas ingerir remédios diversos com fins variados pode não ser uma boa receita. Trata-se do que os especialistas denominam de interação medicamentosa, ou seja, o princípio ativo de um determinado medicamento pode prejudicar e até anular o efeito do composto de outro remédio. Pode acontecer o contrário também: uma medicação acaba potencializando a ação da outra.

O antibiótico não deve ser tomado junto ao anticoncepcional, por exemplo. O mesmo acontece na relação entre a vitamina C e o anticoncepcional. Neste caso, doses elevadas do suplemento vitamínico aumentam os níveis do hormônio da pílula, o etinilestradiol, no sangue. Com isso, seus possíveis efeitos colaterais — para mulheres sensíveis a eles, claro, — também se elevam.

A lista de duplas que não caem bem no organismo é imensa. Antiespasmódico X descongestionante nasal, ácido acetilsalicílico X insulina, antiinflamatório X lítio. A situação é ainda mais grave porque as pessoas têm acesso indiscriminado a quase todo tipo de remédio nas farmácias nacionais, mesmo àqueles que requerem a apresentação de receita. O ideal é deixar o médico ciente dos medicamentos em uso para que um resultado não interfira em outro. Pesquise, pergunte, se oriente.

Equipe Bem Star


Veja Mais...