Marcio responde



Quando uma atividade passa a ser considerada exercício físico?


Marcio Atalla responde às suas dúvidas, aqui


Quando uma atividade passa a ser considerada exercício físico? Aline Kyramuz – Rio de Janeiro, RJ

Qualquer tipo de movimento que fazemos, já nos gera gasto calórico, esforço físico – obviamente que salvando as proporções do que se faça – e pode ser considerado um exercício. São as chamadas atividades físicas não programadas, ou seja, são aquelas que não estão descritas em um programa de exercícios, ou que não são feitas em ambientes específicos e nem com as roupas apropriadas.

São atividades que acontecem durante nosso dia, de forma rotineira, mas que fazem uma grande diferença na qualidade de vida das pessoas. Peguemos o exemplo de um motorista de ônibus e um carteiro. Analisando suas atividades profissionais, qual dos dois você acha que terá melhor saúde? O que fica sentado o dia todo, respirando o pior tipo de ar, com uma postura incorreta, ou aquele que caminha, que se movimenta, que passa por ruas residenciais, mais arborizadas e agradáveis?

Uma pesquisa feita há muitos anos em Londres já mostrou a incidência de problemas cardíacos, comparativamente, entre esses dois profissionais, e os resultados são assustadores. Por isso, a Organização Mundial da Saúde já atestou que uma pessoa, mesmo não freqüentando academias, aulas de ginástica e nem qualquer outro tipo de exercício programado, pode ser uma pessoal saudável e ativa se tiver movimento em seu dia, e caminhar diariamente cerca de 12 mil passos ou cerca de XX quilômetros.

Vale lembrar que trocar escadas rolantes e elevadores por escadas convencionais também contribui bastante. Subir escadas é um excelente exercício: exige bastante dos músculos inferiores e melhora nossa condição cardíaca. Subir 3 andares de escada corresponde a uma caminhada de 10 minutos, segundo a OMS. Vale tentar! Vale manter-se ativo!


Veja Mais...