Marcio responde



Sou professora de escola e tenho observado a cada ano que a obesidade dos alunos tem aumentado. Você não acha que teria que haver um controle da merenda na escola?

Marcio Atalla responde às suas dúvidas, aqui


Sou professora de escola e tenho observado a cada ano que a obesidade dos alunos tem aumentado. Você não acha que teria que haver um controle da merenda na escola?

Sou professora de escola e tenho observado a cada ano que a obesidade dos alunos tem aumentado. Você não acha que teria que haver um controle da merenda na escola?

Paula Ferreira Paixão – Campinas, SP

Não acredito que seja essa a solução. Na minha opinião, as cantinas deveriam ter a obrigação de oferecer opções mais saudáveis para os alunos. Junto a isso, as escolas dedicariam um tempo de sua carga horária com aulas que valorizassem o cuidado que as crianças deveriam ter com sua própria saúde, aprendendo desde pequenas a importância de se manter uma boa alimentação e um nível de atividade física regular. Porém, ainda que ruim, a
alimentação não é a causa mais importante no aumento da obesidade infantil no Brasil, e sim o sedentarismo.

Nos últimos 40 anos a genética não mudou, a quantidade de calorias consumidas por pessoa aumentou muito pouco e em algumas faixas etárias nem aumentou. Então, o que justifica o aumento de 300% de pessoas obesas nas últimas quatro décadas? A quantidade de movimento diminuiu, e muito! Cerca de 400 calorias por pessoa, por dia. Um estudo americano, publicado na Pediatric Exercise Medicine, mostrou que crianças magras e ativas consomem mais calorias que crianças acima do peso e sedentárias: 65% das crianças magras consomem cerca de 2500 calorias, e apenas 15% das crianças acima do peso consomem essa mesma quantidade de calorias.

O restante consome menos, ainda que sejam gordinhas ou obesas. Por isso, o mais importante é que as crianças se movimentem, que brinquem, joguem, divirtam-se usando o corpo, a movimentação física. E para isso, pais e escolas devem, juntos, educar e dar limites a esses pequenos brasileiros, para serem no futuro, adultos conscientes.


Veja Mais...