Nutrição


Chocolate pode inibir a gordura no corpo

Ácidos fenólicos encontrados no cacau promovem o emagrecimento


Chocolate pode inibir a gordura no corpo

A Universidade de Chung Hsing, em Taiwan, realizou uma pesquisa cujos resultados trarão a alegria para os chocólatras. O Departamento de Ciência do Alimento e Biotecnologia da instituição divulgou que os ácidos fenólicos presentes no cacau, alteram a produção da leptina, que vem a ser o hormônio da saciedade. E ainda promovem a queima de calorias. Como se não bastasse, os antioxidantes presentes no chocolate previnem o aumento de gordura nas células.

E não é só na obesidade que o cacau vem em auxílio. Os fitoquímicos que também podemos encontrar neles melhoram a secreção da adipnectina, aumentando a ação antiinflamatória, ajudando a diminuir o risco de diabetes, de aterosclerose, caracterizadas por alterações nos vasos sanguíneos que acabam por obstruí-los.

A pesquisa também descobriu que o chocolate amargo tem a faculdade de diminuir um mecanismo que leva o organismo a estocar ou produzir mais gordura. Participantes que ingeriam um tablete amargo em jejum pela manhã sentiram mais a sensação de saciedade o que os que não o fizeram. E a ingestão do número de calorias ao longo do dia foi 15% menor dos que consumiram chocolate ao leite.

Os carboidratos presentes no chocolate também auxiliam a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer. Alem disso, possui substâncias como triptofano, teobromina, feniletilamina, tetrahidrocarbolines, fenilalanina e tirosina, que também reforçam a sensação de bem-estar.

Mas não se anime. O limite de consumo recomendado é de 30 gramas por dia, ou uma pequena barrinha. Não se pode esquecer que 100 gramas de chocolate possui em média 530 calorias.




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias

Confira também nossos guias


Ícone
Ícone
Ícone
Ícone
Ícone