Nutrição


Como melhorar a alimentação e emagrecer com saúde?

Parece uma tarefa difícil, mas descubra, aqui, formas de fazer novas e boas escolhas que fazem a diferença para emagrecer com saúde


Como melhorar a alimentação e emagrecer com saúde?

Isso é quase uma unanimidade entre os profissionais da área de saúde: não existe uma regra, uma alimentação perfeita, igual e adequada para todos. Somos indivíduos e por isso mesmo únicos, com necessidades, gostos, rotinas, objetivos diferentes. Uma alimentação saudável é ter equilíbrio entre o que dá prazer e o que é necessário para o corpo, é fazer boas escolhas. Comer é nutrir o corpo, mas também é prazer!
Mas por mais que não haja uma ‘’receita de bolo’’, existem algumas dicas que servem para diversas situações e podem auxiliar muito quem quer se alimentar bem e emagrecer.

 

Veja também:

Marcio Atalla responde: Qual dieta você acha que vai me ajudar a emagrecer?

Emagrecer com atividade física

Qual dieta você acha que vai me ajudar a emagrecer?

 

A nutricionista Juliana Guerrero dá algumas dicas: ‘’Primeiramente, não faça grandes restrições alimentares, geralmente isso pode levar você a se exceder demais. Pode-se comer de tudo, desde que com equilíbrio fazendo boas escolhas no dia a dia. Aumente o consumo de alimentos in natura, frescos e minimamente processados. Diminua o consumo de alimentos processados e ultra processados: muitos desses produtos têm grande quantidade de açúcar, gordura e sal, além de muitos aditivos químicos. Consuma frutas e vegetais’’ ‘’ Organize sua alimentação para não comer o que estiver à sua frente quando a fome bater. Saia do piloto automático, coma com atenção, sem distrações como televisão, celular, aprecie o que está comendo e pare de comer quando estiver saciado. Fique atento aos sinais de fome e saciedade’’, conclui.

Jejum intermitente pode ser uma boa estratégia para emagrecer?

Você conhece a dieta do jejum intermitente? Ela é na verdade uma estratégia alimentar, onde os indivíduos intercalam períodos de jejum com períodos se alimentando normalmente, conforme sua necessidade.

Existem diversas estratégias: de 12 horas, 18 horas, 24 horas e podendo ser realizada uma, duas ou três vezes por semana. O protocolo escolhido varia para cada indivíduo e objetivo. No período de jejum são liberados líquidos sem calorias como: água, chás, café e suco de limão sem açúcar e adoçante, já que esses alimentos não “quebram” o jejum.

Mas o jejum intermitente emagrece? Com a palavra a nutricionista Juliana Guerrero: ‘’Sim ele pode ser uma estratégia utilizada para emagrecimento, já que leva a uma restrição calórica ,que é o que emagrece, biologicamente falando’’.
“Acredita-se ainda que fazer o jejum possa trazer benefícios em relação à renovação celular, maior queima de gordura, melhora de parâmetros metabólicos como a redução da glicemia, saúde mental e longevidade. Mas esta dieta deve ser acompanhada por um profissional capacitado. Ainda há muito pouco comprovado sobre seus reais benefícios e malefícios, portanto, todo cuidado é pouco”, conclui Juliana.
Na verdade, o alimento faz parte da nossa vida, alias, é essencial para que tenhamos vida. Então não seria melhor aprendermos a comer do que passarmos períodos nos privando exatamente daquilo que nos permite viver? Fica a reflexão…

Alimentos termogênicos, aqueles que possuem a capacidade de aumentar o gasto energético durante o processo de digestão, tiveram o consumo aumentado nas dietas de emagrecimento

Mas, a simples ingestão de alimentos como pimenta, canela, chá verde, entre outros, potencializam, mas não garante, sozinhos, o processo de emagrecimento.

Existem dois tipos de alimentos termogênicos, os naturais e os industrializados. Naturais são os encontrados na natureza e os industrializados têm o princípio ativo termogênico concentrado em cápsulas. Esses alimentos potencializam a termogênese, um processo que é regulado pelo sistema nervoso e transforma glicose e gordura em energia.

Alimentos termogênicos aceleram o metabolismo, aumentando assim o gasto calórico em processos que, naturalmente, já realizam a queima de gordura. Portanto, devem ser consumidos dentro de uma dieta balanceada, aliada a prática de atividade física.

Após completar 40 anos, fica cada vez mais difícil manter o corpo magro e saudável

Depois o aniversário de 40 anos…ah..meu Deus…muitos se perguntam por que não conseguem emagrecer com a mesma rapidez de antes, por que é tão difícil manter uma dieta com restrições calóricas, por que o quadril aumentou e a barriga está diferente, mais inchada. As indagações não cessam. A boa notícia é que, apesar das intensas transformações físicas que ocorrem a partir desta idade, existe maneiras de driblar os incômodos que as acompanham.

Realmente tudo fica mais devagar depois dos “enta”. O metabolismo muda. Para as mulheres, toda essa alteração tem uma relação com a menopausa que logo chegará. Do ponto de vista físico, tudo começa a mudar: a visão, a agitação noturna cresce, o intestino não funciona tão bem, além do turbilhão de emoções que acompanham a fase, pois, se por um lado o corpo começa a “enguiçar”, por outro, a cabeça está a mil, estamos mais autoconfiantes, mais certos do que se quer na vida e do que não se quer mais.

Para ajudar a enfrentar esse momento, o ideal é ficar atento a alimentação, a atividade física, às emoções e talvez o mais importante: o sono. A qualidade de uma noite bem dormida faz toda a diferença para o sucesso de uma rotina produtiva e de qualidade. Por isso, evite os excessos de comida e de bebidas, doces e o sedentarismo.

A batata doce pode ajudar nas dietas de emagrecimento

É bem verdade que muitos programas de redução de peso pregam a eliminação dos carboidratos, mas eles fazem falta, à medida que são responsáveis pelo fornecimento de energia saudável ao organismo.

Por ser fonte gradual de energia, a batata doce favorece a prática de atividade física, proporcionando energia para os músculos durante a realização dos exercícios.

Rica em fibras, ela aumenta de forma gradual a glicemia, sendo de grande ajuda para os diabéticos. O alto teor de amido que possui não previne ou cura o diabetes, mas ajuda a amenizar os riscos de picos de glicose sanguínea. Isso poupa o trabalho do pâncreas, levando o órgão a produzir mais quantidades baixas de insulina.

A batata doce tem um teor maior de vitamina A e de cálcio do que as demais. Também é fonte de vitamina C, fósforo e potássio que asseguram mais energia. Com apenas 116 calorias a cada 100 gramas, os praticantes de atividade física costumam consumir o alimento ao frango com o objetivo de potencializar o rendimento da ave, que é uma proteína de grande valor biológico. O ideal é comer a mistura duas horas depois do treino para potencializar o benefício.

Pode ser consumida cozida, assada, em forma de purê e sopa. Misturadas a ingredientes como canela, alecrim, tomilho, entre outros, é possível aumentar sua capacidade funcional.

Sobrepeso e obesidade têm afetado os brasileiros

Os brasileiros estão sofrendo com o sobrepeso e a obesidade. O Guia alimentar para a população brasileira comprova que, uma em cada três crianças e um em cada dois adultos está com peso excessivo. A razão está no consumo de alimentos ultraprocessados, rico em gorduras, açucar e sódio e sem equilibro na composição nutricional. O sedentarismo também ajuda no acúmulo de peso.

Para combater o problema não tem jeito. É preciso uma reformulação total nos hábitos alimentários e praticar atividade física. O Guia alimentar recomenda que nossa alimentação deva se basear em alimentos in natura e de origem predominantemente vegetal. Evitar alimentos que tenham sido processados a base de açúcar, sal, óleos e gorduras.

Já os alimentos de origem animal, embora sejam fonte de proteínas e vitaminas, não possuem fibras e por essa razão devem ser consumidos com moderação, principalmente em pessoas que sofram de algum problema cardiovascular.

Os produtos orgânicos estão em alta e são uma boa opção de consumo saudável. Evitar guloseimas e ficar de olho na publicidade, que obviamente não divulga todas as informações sobre os produtos ultraprocessados e estimulam o consumo de alimentos nada saudáveis.




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias

Confira também nossos guias


Ícone
Ícone
Ícone
Ícone
Ícone