Estilo de Vida


Entenda quais efeitos bons e ruins que os suplementos esportivos podem causar em sua pele

Muito utilizados para melhorar a performance esportiva, suplementos como whey protein, BCAA e glutamina podem exercer efeitos positivos e negativos sobre a saúde da pele e dos cabelos, devendo então serem usados com moderação.


Entenda quais efeitos bons e ruins que os suplementos esportivos podem causar em sua pele

O uso de suplementos é um hábito muito comum por quem pratica esportes e atividades físicas, principalmente musculação, visto que as substâncias oferecem uma série de benefícios ao organismo dos atletas, incluindo melhora do desempenho durante o treino e ganho acelerado de massa muscular.

Porém, nem todos os suplementos que são bons para o seu músculo fazem bem para sua pele. Em contrapartida, alguns suplementos associados somente ao ganho de massa muscular também podem trazer inúmeros benefícios para sua pele, cabelo e unhas. Dessa forma, é fundamental entender a relação entre os produtos campeões em consumo na academia e a pele, o que você pode conferir abaixo:

1. Whey Protein – Figurando entre os suplementos mais consumidos nas academias, o Whey Protein é a proteína do leite, que, geralmente, tem rápida absorção. Essa proteína fornece aminoácidos essenciais ao corpo, o que facilita o processo de hipertrofia (ganho de massa muscular). O problema é que o uso desse suplemento exige acompanhamento rigoroso, pois estudos indicam que a substância possui grande influência no desenvolvimento de acne resistente, já que o consumo de Whey é capaz de estimular a liberação de IGF-1, um hormônio semelhante à insulina 1 que tem ação na glândula sebácea, podendo aumentar a produção de sebo e, consequentemente, os riscos da acne se desenvolver. Além disso, esse suplemento pode desencadear a produção de andrógenos, hormônios que funcionam como hiperestimulantes das glândulas sebáceas e também causam inflamação, o que pode obstruir os poros e favorecer o aparecimento da acne. Por isso, pacientes com predisposição genética à acne e tendência à oleosidade da pele devem priorizar as proteínas veganas, como a da ervilha, que também é eficaz no aumento da massa muscular sem aumentar a oleosidade da pele.

2. L-Arginina ­- Atuando na vasodilatação, a L-Arginina é um aminoácido não essencial que pode ser suplementado ou encontrado nas carnes, no leite, no alho, nos ovos e nos grãos. Como há uma dilatação das veias, o aporte de nutrientes levado aos músculos aumenta, o que poderia ter relação com o ganho de massa muscular. O aumento no aporte de nutrientes também possui efeito benéfico para a saúde da pele e do cabelo no geral. Apesar disso, o acompanhamento com um especialista durante a utilização do suplemento, pois o consumo excessivo do aminoácido pode causar vasoconstrição, dificultando o metabolismo celular da pele e do couro cabeludo. O especialista ainda pode recomendar alguns suplementos que combinam a Arginina com outros nutrientes para trazer mais benefícios para a pele e cabelos, como é o caso do Bio-Arct, que une a Arginina com a Citrulil-arginina.

3. Glutamina – A glutamina é produzida nos músculos e distribuída pelo sangue para os órgãos que precisam dela. Esse aminoácido pode ajudar a função intestinal, o sistema imunológico e outros processos essenciais no corpo, especialmente em momentos de estresse. Também é importante para fornecer “combustível” (nitrogênio e carbono) para muitas células diferentes no organismo. Com ação imunológica, a glutamina como suplemento age na recuperação muscular após a atividade física e, com isso, há uma reparação mais rápida dos tecidos. Esse efeito também se dá na pele, o que faz com que esse suplemento também possa ser usado em processos de cicatrização de feridas e recuperação da pele após queimaduras, por exemplo.

4.Termogênicos – Os termogênicos são suplementos capazes de acelerar o metabolismo e os mais famosos são feitos à base de cafeína, chá verde e gengibre. Apesar de ajudarem em dietas para perda de peso quando aliados à atividade física, os termogênicos também agem como diuréticos, fazendo com que a perda de líquido seja mais acentuada, o que prejudica a umidade do corpo. Por isso, é necessário beber mais água para balancear esse efeito e não deixar de lado a hidratação da pele, que quando prejudicada pode deixar o tecido cutâneo mais suscetível aos danos ambientais.

5. Aminoácidos – O BCAA é um composto de aminoácidos essenciais e vitamina B6 que otimiza os resultados de ganho de massa muscular. O suplemento colabora também com a recuperação dos músculos, além de ter efeito anticatabólico, promover maior resistência física e ser fonte de energia. Além de ajudar nos músculos, o BCAA é uma proteína que ajuda na construção da pele (estimulando colágeno), dos cabelos e unhas. Também formado de aminoácidos essenciais, o ingrediente In.Cell traz ainda lipídeos e ácidos graxos mono e poli-insaturados (ômegas 3, 6, 7 e 9) que também podem contribuir para a saúde da pele e dos cabelos.

6. Maltodextrina – Suplemento para melhorar a performance durante o exercício físico, já que é fonte de carboidratos, a Maltodextrina tem rápida absorção, ajudando a dar energia para o corpo. Porém, como a Maltodextrina é um açúcar, o paciente deve tomar cuidado com sua alimentação, já que o excesso de açúcar pode causar a glicação do colágeno, um processo no qual as moléculas de glicose se unem às proteínas de elastina e colágeno, que são substâncias responsáveis pela firmeza da pele e faz com que essas proteínas quebrem. Além disso, a maltodextrina pode favorecer o surgimento de acne. Por isso, tome cuidado e sempre consulte um médico ou nutricionista antes de iniciar a suplementação.

Dra. Kédima Nassif




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias