Estilo de Vida


Grávidas que sofrem de enjôos pela manhã sofrem menos risco de abortos espontâneos

Conclusão foi de um estudo americano


Grávidas que sofrem de enjôos pela manhã sofrem menos risco de abortos espontâneos

No período da gestação os enjôos matinais são comuns. E representam um transtorno para as mulheres. Mas eles têm um lado bom, são um indicativo de menos risco de abortos espontâneos. A conclusão foi de um estudo realizado por pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano dos Estados Unidos e divulgado pela revista cientifica americana “Jama Internal Medicine”.

Grávidas que enjoam têm até 50% e 75% menos riscos de sofrer aborto, do que as que não sofrem abortos. Participaram do estudo 797 mulheres que sofreram um ou dois abortos espontâneos nas gestações anteriores. Sintomas de náuseas e vômitos ocorridos diariamente da segunda a oitava semana de gravidez, foram registrados pelas futuras mamães. Depois elas responderam a um questionário mensal até a 36ª semana. Todas as participantes já haviam sofrido um ou dois abortos espontâneos em gestações anteriores. Em geral, tais sintomas cessam após o quarto mês, mas algumas os têm até o parto. O estudo comprovou a ligação entre os enjôos e a preservação da gravidez. A razão por que eles diminuem o risco de aborto ainda precisa ser mais estudada, mas os pesquisadores desconfiam que as náuseas protegem o feto de toxinas e micro-organismos que são ingeridos pelas mães através dos alimentos.

Há algum tempo os enjôos pela manhã já vinham sendo definidos como sinal de uma gravidez sem risco de aborto espontâneo, mas o estudo forneceu dados estatísticos para reforçar esse entendimento.




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias