Vida e Saúde



Hanseníase tem cura e tratamento gratuito

Brasil fica em segundo lugar no hanking da doença


Hanseníase tem cura e tratamento gratuito

Janeiro foi o mês de prevenção contra a hanseníase, mas sempre é bom falar sobre prevenção e tratamento. Hoje, a doença, também conhecida como lepra, não assusta tanto quanto antigamente, onde o paciente precisava ficar isolado em colônias. Aliás, a doença é uma das mais antigas que se tem registro. Há 4 mil anos China, Egito e Índia já tinham casos.

Hanseníase tem cura, mas se não for tratada corretamente pode deixar sequelas, conforme alerta a Sociedade Brasileira de Dermatologia. No Brasil são registrados 30 mil casos por ano, ficando em segundo lugar no hanking da doença, atrás apenas da Índia.

Manchas pelo corpo, com diminuição de sensibilidade ao toque e ao calor podem ser sintomas da doença. Se houver casos na família é importante procurar um médico dermatologista. O especialista irá submeter o paciente a um exame clínico e aplicar testes de sensibilidade sobre as manchas, realizar avaliação dos nervos e da força motora.

A hanseníase é uma doença infecciosa e contagiosa, que se dá pelas vias respiratórias ou secreções, indo se instalar nos nervos periféricos e tecido epitelial. Os sintomas podem demorar de dois a cinco anos para se apresentarem, pois o sistema de incubação da doença é lento. A contaminação se dá pelo contato íntimo com o doente. Manter um sistema imunológico forte é a principal forma de prevenção. A vacina BCG também ajuda a prevenir a doença.

No Brasil o tratamento da hanseníase é gratuíto e oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias