Estilo de Vida


Idosos que se exercitam têm capacidade física de um jovem de 20 anos

E maiores chances de se recuperar das sequelas provocadas por doenças degenerativas


Idosos que se exercitam têm capacidade física de um jovem de 20 anos

Várias pesquisas divulgadas em Congressos de Cardiologia e Geriatria são unânimes em fazer uma constatação surpreendente: um idoso de 60 anos, que é fisicamente ativo, tem capacidade física de um jovem de 20 anos ou menos.

Sem falar que são menores as chances de contrair sequelas provenientes de doenças degenerativas que porventura venham a contrair. As chances de recuperação também são maiores do que as de idosos sedentários.

O problema é que, segundo alerta emitido pela British Heart Foudation, o número de pessoas ativas é bem abaixo do que o esperado, apesar dos conhecidos benefícios que a atividade física traz à saúde.

Ainda assim ninguém deve iniciar um programa de exercícios sem se submeter a uma avaliação médica. Nela, o iniciante terá orientação sobre seu estado de saúde e se há algum impedimento para realização da atividade física desejada. O estado de saúde, medicação utilizada pelo idoso e as condições ambientais (clima muito frio ou muito quente), podem causar riscos aos idosos.

Iniciar um programa de exercícios sobre a orientação de um profissional de educação física também é recomendado.

Estudos recentes, realizados pela Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, apontaram que a prática de atividade física pode aumentar em até cinco anos a expectativa de vida dos idosos.




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias