Estilo de Vida


Conheça 7 mitos e verdades sobre o Câncer de Mama

Outubro é o mês de conscientização sobre o câncer de mama. Mesmo com uma campanha consolidada, mulheres ainda se confundem com os mitos que cercam a doença.


Conheça 7 mitos e verdades sobre o Câncer de Mama

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), as estimativas de incidências da doença para este ano passam de 59 mil casos novos, o que representa 29,5% dos cânceres em mulheres, excluindo o câncer de pele não melanoma.

 

Veja tambem:

Chance de cura do câncer de mama chega a 80% quando descoberto em fase inicial

É possível prevenir o câncer de mama?

Com que idade mulheres devem começar a fazer exame de mamografia?

 

O oncologista do Centro Especializado em Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Dr. Felipe Ades, tira algumas dúvidas sobre o assunto e conta o que é mito e verdade sobre a doença.

• Hereditariedade aumenta em 80% as chances de desenvolver câncer de mama

VERDADE

Fatores genéticos correspondem à 12% dos casos de câncer de mama e aumentam em 80% as chances do desenvolvimento deste tipo de câncer. O mapeamento genético pode ser importante aliado na prevenção e no tratamento em casos do tipo.

“O mapa pode ser feito por qualquer pessoa por meio de uma coleta de sangue, saliva ou qualquer outro fluido que contenha material genético, entretanto, a análise se dá por meio de sofisticadas técnicas de laboratório e é indicada para pessoas que tenham histórico de doenças genéticas em familiares”, explica Dr. Felipe Ades.

• Próteses de silicone aumentam o risco de câncer

MITO

Não há relação do uso de próteses mamária de silicone com o risco de desenvolvimento de câncer de mama.

• Usar desodorante antitranspirante causa câncer de mama

MITO

Muito se fala sobre a relação entre os sais de alumínio, presentes na formulação de alguns desodorantes, e o aumento do risco de desenvolvimento do câncer de mama. Mas não há com o que se preocupar. Até hoje, nenhum estudo realizado em seres humanos conseguiu estabelecer uma relação entre o uso desse produto e o risco de desenvolver a neoplasia. Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirma que o produto é seguro e que não existe relação entre a substância e o desenvolvimento do tumor.

“Esse é mais um dos mitos de internet que não se sabe ao certo como começou. Sem problemas, não há acúmulo de toxinas ou qualquer outra substância que cause câncer. Desodorantes são seguros”, explica Dr. Felipe Ades.

• A prática de atividades físicas pode ajudar a prevenir o câncer de mama

VERDADE

A atividade física, quando praticada regularmente (no mínimo três vezes por semana com duração mínima de trinta minutos), traz diversos benefícios a curto e longo prazo para qualquer pessoa. A maior pesquisa realizada sobre o assunto até hoje, publicada em 2016 pela revista cientifica JAMA, constatou a diminuição do risco de desenvolvimento do câncer de mama em 7% para os indivíduos que praticavam exercício físico.

“Para prevenir o câncer de mama as mulheres devem iniciar uma mudança de hábitos em sua rotina, como praticar atividade física regularmente, ingerir alimentos saudáveis e realizar os exames preventivos, como a mamografia”, afirma Dr. Felipe.

• Usar sutiã apertado causa câncer

MITO

Não há embasamento científico que relacione o uso de sutiãs apertados e o surgimento do câncer de mama. “Há uma falsa ideia que o sutiã comprime os vasos sanguíneos, acumulando assim toxinas na mama. Não há base para essa afirmação”, pontua o oncologista.

• Todos os nódulos da mama são câncer

MITO

A maioria dos nódulos na mama correspondem a lesões benignas ou cistos. Achando um nódulo, não se desespere, apenas consulte o mastologista ou ginecologista.

• Mulheres que amamentam têm menos chances de desenvolver câncer de mama

VERDADE

Uma das orientações para prevenção do câncer de mama divulgado pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) e pelo Ministério da Saúde é a amamentação até os dois ou mais, sendo extremamente necessária a exclusividade até os seis meses de vida da criança. A amamentação, além de ajudar a construir a imunidade do bebê, também protege a mãe contra o câncer de mama, diminuindo assim as chances de desenvolver a neoplasia.

Conteúdo Comunicação
Maria Teresa Moraes




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias