Estilo de Vida


Nova esperança para o tratamento de câncer de pele

Combinação de drogas curou 20% dos pacientes com melanoma


Nova esperança para o tratamento de câncer de pele

O Hospital Royal Marsden, de Londres, realizou testes com a combinação de dois medicamentos, O Ipilimumab e o Nivolumab, conseguindo destruir tumores de pele em 20% dos casos e conseguindo uma taxa de sobrevivência de dois anos após o tratamento de 69%.

Serão precisos mais testes, pois o tratamento foi submetido em apenas 142 pacientes, um número considerado pequeno. Apesar disso os resultados foram considerados promissores. No Brasil, o câncer de pele é o mais comum dos tumores malignos, sendo que o melanoma é considerado relativamente raro, com apenas 4% de neoplasias no órgão.

Porem, devido à alta chance de metástase, é considerado extremamente agressivo.

Ambas as drogas testadas possibilitam que o sistema imunológico do próprio organismo reconheça e combata as células cancerígenas. Elas já são usadas para o tratamento do melanoma, mas juntas, apresentaram um resultado ainda maior.

A prova é que o Ipilimumad apresenta taxa de sobrevivência após dois anos de 53% e nenhum caso de desaparecimento do tumor, contra percentuais de 69% e 20% na terapia combinada.

A combinação das drogas altera o equilíbrio do sistema imunológico. A repetição do tratamento com a combinação das drogas demonstrou a capacidade de reintroduzir o reconhecimento pelo sistema imunológico. Como uma espécie do reforço dos medicamentos.




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias