Estilo de Vida


OMS sugere aumentar imposto dos refrigerantes e bebidas açucaradas

Tributo ajudaria a combater males provocados por esses produtos


OMS sugere aumentar imposto dos refrigerantes e bebidas açucaradas

Para ajudar a reduzir os índices de obesidade, diabetes tipo 2 e cáries dentárias, a Organização Mundial da Saúde (OMS) sugeriu tributar bebidas, segundo informa o mais recente relatório da entidade. As políticas fiscais que levam a um aumento de pelo menos 20% no preço de venda desses produtos resultaria em reduções proporcionais do consumo, de acordo com o Fiscal policies for Diet and Prevention of Noncommunicable Diseases (NCDs).

De acordo com o relatório, a diminuição do consumo de bebidas açucaradas significa uma menor ingestão de “açucares livres” e calorias no geral, uma melhor nutrição e menos pessoas sofrendo com sobrepeso, obesidade, diabetes e cárie dentária. “O consumo de açucares livres, incluindo produtos como bebidas açucaradas, é um fator importante para o aumento global do número de pessoas que sofrem de obesidade e diabetes”, disse Douglas Bettcher, Diretor do Departamento de Prevenção às Doenças Crônicas Não Transmissíveis da OMS. “Se os governos tributam produtos como bebidas açucaradas, podem reduzir o sofrimento e salvar vidas. Podem também diminuir os custos e aumentar as receitas para investir em serviços de saúde. ”

Os açucares livres se referem aos monossacarídeos (como glicose ou frutose) e dissacarídeos (como sacarose ou açúcar de mesa) adicionados aos alimentos e bebidas pelo fabricante, cozinheiro ou consumidor – e açucares naturalmente presentes no mel, xaropes, sucos de frutas e suco de frutas concentrados.




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias