Estilo de Vida


Ser humano não conseguiria viver mais de 125 anos

Estudo revela que mesmo com progresso da Medicina, variantes genéticas determinam longevidade


Ser humano não conseguiria viver mais de 125 anos

Novo estudo científico publicado pela revista Nature o ser humano não pode viver mais de 125 anos. Segundo um grupo de pesquisadores da Albert Einstein College o Medicine, em Nova York, mesmo que a pessoa faça tudo para estender o tempo de vida, há um limite para a longevidade. E ainda, uma em cada dez mil pessoas conseguiria ir além dessa idade.

“Os progressos contra as doenças infecciosas e crônicas podem continuar a aumentar a esperança média de vida, mas não a expectativa máxima de vida – explicou Jan Vijg, pesquisador. É possível que as descobertas na área terapêutica aumentem a longevidade humana para além do limite que calculamos, mas estes avanços devem levar o melhor sobre as muitas variantes genéticas que parecem determinar a longevidade humana. Talvez os recursos que agora estão investindo para aumentar a expectativa de vida, devam ser focados na tentativa de prolongar a saúde da vida – a duração da vida das pessoas mais velhas, passada em boa saúde”.

Os pesquisadores examinaram o caso dos indivíduos que entre 1968 e 2006 completaram 110 anos em um dos quatro países com o maior número de centenários (Estados Unidos, França, Japão e o Reino Unido) e descobriram que o pico de longevidade deste subgrupo de pessoas foi alcançado em 1995. Por fim, estimou-se que a probabilidade de que em um ano ao menos uma pessoa no mundo chegue aos 125 anos, é inferior a um em dez mil. Com portal Greenme.




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias